Manhã fria,sol raiando,
Lindo dia a desfrutar.
Devagar fui se levantando,
E sai a caminhar.

Os meus olhos viram maravilhas,
As gotas de orvalho abundante.
Com os raios do sol reluziam,
Numa cena real deslumbrante.

Um cadeirante por mim passou,
Era guiado pelo seu irmão.
No ambiente sua voz ecoou,
Com seu canto e sua oração..

Então vi que reclamo demais,
Do parkinson que estou sofrendo.
Porque se eu olhar para trás,
Meu problema torna se pequeno.

Tadeu Soares